Quinta, 04 Fevereiro 2021 16:48

O modelo COIN para conversas de feedback

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Você é líder e ainda não desvendou os mistérios de dar e receber feedback? Parece tarefa complicada, às vezes você se sai bem e às vezes não? Convidamos você a conhecer a técnica COIN, que é uma excelente ferramenta de suporte para líderes conduzirem conversas de feedback.

COIN é um acrônimo composto por 4 letras que se referem a 4 etapas do processo de feedback.

COIN:

C = contexto: procure citar em que contexto sua observação ocorreu.

O = observação: explicite que comportamento ou ação você observou e quer trazer para a conversa de feedback.

I = impacto: descreva que impacto o comportamento ou ação observado teve em você, na equipe, no cliente ou na empresa.

(PAUSA: Após percorrer o C + O + I, sugerimos que faça uma pausa e ouça o que a outra parte tem a dizer. Se a outra parte estiver sem o que falar, este é o momento de fazer perguntas.)

N = novos passos: estimule a reflexão sobre o que poderia ser feito de diferente no futuro. Nesta etapa deve-se firmar um acordo claro sobre as melhorias esperadas e como serão colocadas em prática.

 

Exemplo de aplicação do modelo COIN

Problema observado: Colaborador tem chegado atrasado nas reuniões de equipe.

C (contexto) = Nas reuniões da equipe.

O (observação) = A pessoa X vem chegando atrasada, você já observou atrasos de 15 minutos nas reuniões de segunda, nas últimas 3 semanas.

I (impacto) = Ao chegar atrasada, essa pessoa perde o início da reunião, quando é definida a pauta e não pode contribuir para inserir assuntos de sua responsabilidade. Além disso, atrasos não são o tipo de conduta esperado nesta equipe, pois ao atrasarmos perdemos eficiência pessoal, ao mesmo tempo que também podemos comprometer a eficiência da equipe.

N (novos passos) = Vai depender do diálogo e da análise da causa raiz do problema. Pode-se combinar, por exemplo, chegar 5 minutos antes de iniciar a reunião, ou passar a reunião para um outro dia ou horário que seja mais viável para essa pessoa, ou ainda a pessoa ter de rever hábitos que fazem com que se atrase.

 

Ficou faltando a pausa no exemplo acima, né?

Na pausa, que deve acontecer entre o Impacto e os Novos Passos, você pode fazer perguntas para ajudar a outra parte a se expressar.

Exemplos de perguntas que podem ser feitas na PAUSA:

Qual sua opinião sobre o que expus até agora?

O que você gostaria de falar neste momento?

Como você está ouvindo o que estou colocando?

Que tipo de acordos poderíamos fazer para que haja as melhorias desejadas?

 

Nossa recomendação é que você tente colocar em prática esse modelo de conversa de feedback sempre que possível. Isso lhe ajudará a lapidar essa habilidade. 

 

 

 

 

 

Lido 241 vezes Última modificação em Quinta, 04 Fevereiro 2021 17:03
Meiling Canizares

Meiling Canizares é Sócia Diretora da M'Canizares e possui 20 anos de experiência em desenvolvimento humano e organizacional. Ver perfil profissional.

br.linkedin.com/in/meilingcanizares

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Conecte-se a nós

Assine nossa newsletter e receba nossos informativos por e-mail.